Deixe um comentário

OS EFEITOS DA MÚSICA NO CÉREBRO HUMANO

untitled

A música é capaz de despertar sentimentos e lembranças que acionam diversas áreas do cérebro humano. Com seus vários significados e percepções, que mudam de pessoa para pessoa, podem induzir a pensamentos, atos e emoções.

De acordo com Sílvia Nassif, professora e pesquisadora da USP de Ribeirão Preto, a música acompanha todos os momentos importantes da vida. Isso faz com que as pessoas se identifiquem com elementos presentes nessa arte, onde as relações entre o indivíduo e a musica estão ligadas tanto à sua cultura quanto às experiências pessoais.

Caroline Pacheco, mestre em cognição e filosofia da música pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), também estuda o caráter social e pessoal das experiências musicais. Ela afirma que uma pessoa não se sentirá feliz ouvindo uma música que relembre momentos infelizes; assim como em festas não se dança músicas tristes. Explica também que os sentimentos provocados pela música estão diretamente ligados às nossas experiências e memórias.

Mas como a música é recebida pelo cérebro? Quais áreas são afetadas e que reações ela provoca no organismo humano?

Assim que o som chega ao tímpano, este se agita de acordo com a intensidade, volume e freqüência do som, ou seja, se ele é grave ou agudo. Porém o cérebro não recebe uma informação completa nessa fase, pois não diferencia de onde vem esse barulho. Depois de identificado pelo cérebro, uma longa cadeia de eventos mentais gera uma imagem da realidade representando o som.

O primeiro passo dessa cadeia ocorre nas partes externas do cérebro, nos neurônios, onde somente as características básicas da música são percebidas, como altura, timbre etc. Já o segundo passo acontece nas partes superiores cerebrais, integrando as informações básicas recebidas para conseguir uma percepção completa.

De acordo com o neurocientista e músico Daniel Levitin, deve estar incluído nas etapas citadas acima uma espécie de cálculo para perceber o que realmente acontece no mundo. Isso porque o cérebro apresenta dificuldades de diferenciar as informações sonoras, que chegam aos receptores sensoriais de forma confusa e incompleta. Ou seja, a percepção auditiva é um processo de dedução.

Atividades musicais como a leitura e a execução musical, bem com as emoções provocadas por uma musica envolvem quase todas as regiões do cérebro. Por exemplo, quando acompanhamos uma música a área responsável pela memória é ativada.

REVISTA COMCIÊNCIA (www.comciencia.br)

Por Carolina Octaviano
10/03/2010
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Peniscilina :9

Serviço de Informação e Comunicação!

Mundu Virtual

Trabalhos de SIC

Filtro dos sonhos

This WordPress.com site is the cat’s pajamas

wayward daughter

blog para aula de SIC

N.O.D

Noticias Opiniões e Discussões

2013agora

Blog de Gabrielle e Marcela

mochine

Gabriela Ohy e Alexa Azevedo

ETECAP-Zuera

I used to be an adventurer like you but then I took an arrow in the knee

Beyond the mirrors

Gabriela Mattos e Jéssica Fernandes, estudantes da ETECAP . 2º A

SIQUETECAP

Serviço de Informação e Comunicação!

pedroazaidan

Em tese, um blog...

%d blogueiros gostam disto: